sexta-feira, 8 de maio de 2009

Camping Bots são oficialmentre proibidos pela Linden Lab!

Aqueles falsos avatares, robôs, que ficam parados sem fazer nada apenas gerando pontos de presença (tráfego artificial) em vários locais, agora são considerados oficialmente VILÕES.

Bots são um recurso comum entre os donos de lojas e regiões (ilhas), para tornar seus locais virtualmente "Top em Visitação", que já havia sofrido um forte impacto com a nova ferramenta de buscas (search) implantada pela Linden no Second Life. Em favor da relevância, os pontos de presença foram sumariamente ignorados e relegados a uma aba de pesquisa isolada no sistema.

Apesar de todas as atitudes tomadas pela Linden Lab, os donos de lojas continuam utilizando camping bots descontroladamente. Para evitar isso, a empresa anunciou na semana passada que irá vigiar atentamente lugares com alto tráfego, para assegurar-se que não sejam mais utilizados esses robôs, que apenas prejudicam o desempenho do sistema, gerando um benefício em vendas para os donos de lojas, que não precisam anunciar ou gastar com divulgação.

A notícia foi bem recebida pela comunidade internacional. Agora teremos menos processamento dedicado aos falsos avatares, oferecendo melhor desempenho para os residentes reais.

Em relação aos outros tipos de bots, os donos do Second Life estão atentos também às atividades dos "Land Bots", que buscam terrenos baratos e os compram, de forma automática, prejudicando o mercado e frequentemente gerando lentidão nas regiões administradas pela Linden (as mainlands internacionais oficiais). Mas finalizam, dizendo que os bot's de forma geral são bem-vindos, com exceção dos "camping bots", que serão bloqueados a partir de agora e seus donos (bot masters) serão punidos, com suspensões e até mesmo expulsões.

Origem: http://www.mundolinden.net/

2 comentários:

Hsiao Ying disse...

Ontem fui a um bar. Não havia ninguém lá, apenas o barman. Tentei puxar conversa, sobre o clima, sobre o futuro... Mas ele nada respondia, não interagia, não ria das minhas piadas. Era um bot. Então, pensei: este lugar poderia ser ocupado por um avatar de verdade, prestando serviço de verdade, conversando com os clientes, trocando a estação do rádio, reportando abusos ou ensinando truques para os novatos. Ele poderia receber por isto, como em um 'camping', mas sendo monitorado e avaliado pelo patrão através das sugestões e reclamações deixadas pelos clientes na caixinha. Talvez esta presença humana atraísse mais público por tornar tudo mais aconchegante. E geraria empregos de verdade... e decentes.

Tiamat disse...

Concordo com o Hsiao!