terça-feira, 23 de setembro de 2008

A história do estilo Neko

Hoje vamos falar um pouco, sobre uma moda que dominou o Second Life, chamada NEKO. Muitos avatares se vestem como felinos e usam artifícios para emular ou lembrar as feições de gatos e gatas. Mas como isso surgiu? De onde vem a mania de ser "gatinho e gatinha"?

por Jean Liberato

Atualmente até nas ruas da vida real podemos encontrar jovens vestidos com o famoso estilo Neko. A palavra Neko significa ao pé da letra "gato".

Os primeiros traços sociais desta mania mundial surgiu no início dos anos 90, quando uma garota japonesa chamada Aoi Hiiragi escreveu um manga ("gibi" japonês) chamado "Sussurro do Coração". Nele, ela introduziu um misterioso personagem, um gato chamado "The Baron" (Barão) que vivia vestido de forma elegante e muito inteligente.

Vale a pena lembrar, que gatos são adorados na cultura oriental, principalmente no Japão, onde são considerados símbolos de boa sorte e sucesso, sempre lembrados pelo Maneki Neko, uma estatueta em vários tamanhos que é dada como presente para desejar sorte a quem você quiser.

Os mangas de Aoi Hiiragi inspiraram a produção de um anime (desenho longa metragem japonês) em 1995, que teve uma seqüencia gravada em 2002 chamada "O Gato Retorna".

Apesar dos dois filmes terem Barão como base da história, o que mais contribuiu para o nascimento do estilo Neko foi o enredo do segundo filme, onde uma jovem estudante foi raptada e levada para o Reino dos Gatos onde foi forçada a casar-se com o Príncipe do Reino dos Gatos.

Durante os preparativos para o casamento, a jovem garota começa a transformar-se magicamente em um Neko, através da magia do mundo dos gatos. Manteve a sua forma humana, porém, iniciou um processo onde ficou com traços dos gatos híbridos com seu corpo humano (patas, orelhas e bigodes felinos, misturaram-se à forma humana da personagem).

Porém antes da transformação ser completamente concluída, Barão e seus amigos ajudam a moça a fugir. A jovem ficou com a forma híbrida entre uma mocinha humana, com rabo, patas e bigodes felinos. Mas adorou a transformação e sentiu-se melhor ainda do que era quando apenas humana. Tornou-se amiga de Barão e continuaram a lutar contra o príncipe malvado.

Foi assim que a moda Neko iniciou-se, oriunda do Japão e da sua rica Cultura Anime/Manga, espalhou-se pelo mundo. Não podemos nos esquecer que no Ocidente houve certa contribuição para isso, a forte e sexy figura da Mulher-Gato nas histórias de Batman, onde seduzia o herói constantemente em um lindo corpete colado em seu corpo com traços felinos, bem como, demonstrando enorme habilidade digna de uma gata selvagem.

No SL, o estilo Neko surgiu em meados de 2006, com poucos avatares que iniciaram a tendência, com grande influência japonesa. Muitos dos avatares que já tinham afeição pelo estilo Furry (pessoas que caracterizam seus avatares como animais), migraram naturalmente para o estilo Neko, mais humano e mais sexy.

Em Second Life os Nekos costumam se caracterizar como avatares muito bonitos, sexys e bem vestidos, quase sempre vivendo uma vida marginal, às escondidas e sempre muito interessante.

Geralmente vivem em grandes comunidades e adoram festas. Não são adeptos dos RPG´s e preferem dedicar-se ao mundo da moda, construindo objetos, criando acessórios, skins e decoração para atender às necessidade da grande comunidade de consumidores do estilo.

É um bom mercado para investir, mas seu público é exigente e costuma apenas consumir produtos produzidos pela própria comunidade. Antes de investir, o interessado precisa tornar-se um Neko de verdade!

Origem: www.mundolinden.com

Publicidade:

5 comentários:

Tiamat disse...

nossa, adorável a matéria dos Nekos. eis uma chance boa de conhece rum pouco mais sobre essa onda e a origem dela. obrigada

Jean Liberato disse...

Tiamat

muito obrigado e estou tentando trazer um conteúdo bem diferenciado.

A minha intenção é atingir todos os segmentos de conteúdo que envolvam o Universo dos mundos virtuais, em especial, Second Life.

;)

Jean

Ana Lutetia disse...

O Iustinian é mesmo um gato e o texto da Stacie também é excelente.

- Ana Lutetia -

Ana Lutetia disse...

(Este post é uma tradução para português do texto da Stacia Villota... Não encontro os créditos para o texto original em parte alguma)

Jean Liberato disse...

Ana Lutécia,

acho que você está enganada, pois fiz este texto com base em pesquisas no Google e em livros da RL.

Certamente existe conteúdo similar, até porque estamos falando do mesmo assunto. Espero que a Stacia Vilota tenha encontrado as mesmas fontes que eu.

Procuro trazer para o público brasileiro o melhor em conteúdo sobre Second Life e mundos virtuais.

Obrigado por ler meu "blogue".

Até mais.

Liberato